Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chique e Geek

Entre moda, anime e ficção científica...

Tattoo Talk: O meu preconceito!

Bem, hoje trago aqui pelo blog um assunto um pouquinho mais sério e fora dos temas habituais! A verdade é que este já é um tema que queria ter abordado há bastante tempo, mas ainda não tinha conseguido expôr da maneira que gostava, mas acho que hoje chegou um dia de falarmos um pouquinho sobre tatuagens!

 

tattoo-talk.jpg

 

Como vocês sabem, uma vez que já mostrei aqui pelo blog e pelas redes sociais, eu tenho várias tatuagens... Mesmo antes de fazer a minha primeira tatuagem, já considerava fazê-las sempre em locais do corpo que pudessem ser escondidos pela roupa, nunca na vida pensava fazer uma tatuagem num local visível devido à minha profissão. Eu sou enfermeira, e, penso que neste momento as tatuagens, e até mesmo os piercings, ainda não são muito bem aceites dentro da área da saúde.

 

Mas é precisamente disso que hoje venho abordar, haverá mesmo assim tanto preconceito dentro da comunidade? Será que os utentes e as entidades empregadoras ainda vêem as tatuagens como algo mau e associado a más escolhas de vida?

Bem, isto leva-nos ao porquê de eu ter feito uma tatuagem no braço, num sítio que nunca conseguiria esconder com a farda ou a bata! Para além de as setas terem um significado especial para mim, esta tatuagem foi muito mais que isso, foi uma libertação mental do preconceito! Porque sim, ele existe ainda é verdade, mas a verdade é também que somos nós próprios que o criamos. O preconceito começa em nós, na pessoa que faz a tatuagem e a escolhe esconder com medo do que os outros poderão pensar ou dizer. Se eu escolher esconder para sempre as minhas tatuagens com medo dos outros, da desaprovação da sociedade, então vai ser sempre impossível as tatuagens e os piercings serem visto como uma forma de arte e expressão! É preciso mostrarmos ao mundo que não somos menos nem piores profissionais pelas nossas tatuagens!

 

E a verdade é que depois de ter feito esta escolha, apesar do receio que ela envolveu, nunca tive um único problema com o facto de ter uma tatuagem vísivel. Sei que também posso ter tido sorte com as pessoas que encontrei tanto no local de trabalho como em outras situações, mas de experiência pessoal posso mesmo afirmar que a minha tatuagem nunca foi um entrave a nada, muito pelo contrário, até foi alvo de elogios.

 

Claro que nunca na vida afirmaria que o preconceito para com as tatuagens nos profissionais de saúde, e em outros grupos profissionais, irá deixar de existir, mas acho que alguns pequenos passos e formas de pensar contribuem um pouquinho para mudarmos a mentalidade da sociedade. E esta foi a minha maneira de mudar o meu preconceito, o medo do olhar dos outros.

 

Este é um tema sobre o qual eu adorava saber a vossa opinião e as vossas experiências pessoais! Por isso deixem todos os vossos comentários em baixo e contem-me tudo o que acham sobre tatuagens, e também sobre tatuagens e profissionais de saúde :)

 

 Espero que tenham gostado

 

8 comentários

Comentar post